terça-feira, outubro 26, 2010

Nono noturno

Eu te prometo!


Navegarei

sem rumor

até te encontrar.


O remo

ferirá minha mão,

eu sei...


A salmoura

do mar

agravará a ferida,

eu sei...


E eu vou

devagar,

tu sabes...


Quando eu chegar,

verei teu rosto

sem o véu de sombras!

3 Comments:

At 11:32 AM, Anonymous Anônimo said...

Flávia, que lindossssssssss, sei que são de momentos dolorosos, sei, mas são belos! Vc é um gênio, nasceu poeta,nasceu para isso, continue nos presenteando com sua obra! Lindos!!!!!!!
Consuêlo Brito.

 
At 10:50 AM, Blogger Jaque said...

Agora sim sei o que estais sentindo, Flávia. Perdi meu avô essa semana,passei os últimos momentos com ele e lutando pela vida dele. Estou me identificando muito com suas postagens. Parabéns por esse dom tão lindo de escrever... Estarás nas minhas orações. Saudades, Beijos.
(Ex aluna: Jaqueline Florêncio)

 
At 4:04 PM, Blogger Jú Rodrigues said...

Adoro esse. Na verdade é difícil não gostar de algum.
Entendo o que você sente, perdi meu pai, que se suicidou, quando ainda era muito criança, por isso entendo completamente o que esses versos significam.
Maravilhosos!

 

Postar um comentário

<< Home