domingo, janeiro 16, 2011

Trigésimo oitavo noturno

A sala

era uma estepe

fria,

inundada

de sangue,

que se apaga

devagar...


Em lugar

de esvanecer,

o amor

é esse farol

que te

guia!

10 Comments:

At 9:34 PM, Blogger mare said...

Flávia, que intenso! Senti muita sinceridade e transparência nas suas palavras.

 
At 8:30 PM, Blogger N.Q.A. said...

Que lindo tudo isso! (:

 
At 10:52 PM, Anonymous Anônimo said...

Calei ...
Ro

 
At 9:20 PM, Anonymous Anônimo said...

Flávia, sou seu aluno do curso. Estou com uma dúvida acerca do tema da redação. O que você quer dizer com: '...favelas e condomínios MILIONÁRIOS e miseráveis...' Essa palavra 'milionários' tem um sentido figurado devido ao lucro que as favelas trazem para diversas pessoas, como políticos?
Por gentileza, envia a resposta para o meu email: mateusqlins@gmail.com.

Agradeço antecipadamente,
Mateus Queiroz.

 
At 5:41 PM, Anonymous Anônimo said...

Flavinha
que tal agora começar a postas alguma coisa sobre o nascer e a beleza do sol?
bjs
Rosário

 
At 10:17 AM, Anonymous Anônimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

 
At 7:00 PM, Anonymous Anônimo said...

Esses "Noturnos" são dedicados ao meu primo-irmão Joaquim, que faleceu em outubro de 2010. Eles me ajudaram a elaborar o luto.Flávia Suassuna.

 
At 4:38 PM, Anonymous Forum Celular Espião said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

 
At 10:57 AM, Anonymous Forum Celular Espião said...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

 
At 7:25 AM, Blogger Bruna D. said...

O amor é sempre o que nos guia, é ele que nos dar força pra enfrentar todas as dores e frustrações que os seres humanos possuem em sua longa jornada pela vida terrena! O amor verdadeiro, aquele que nenhum outro sentimento mesquinho destrói.

 

Postar um comentário

<< Home