terça-feira, maio 31, 2011

Missão

Cada um de nós tem
um tanto de saudade,
uma fração de solidão e
um pedaço de dor.

Não adianta fugir...

Também
não adianta
esconder:
um gesto
um olhar
revelam
o que se guarda
por cautela.

Além disso,
alguns de nós
vêm condenados
à palavra e,
apesar de amordaçados
pelo medo,
emergem
esse segredo.

E, como quem
se desprende
e respira
à tona d'água
o alívio do ar,
esse esforço
nos salva
dos naufrágios
da vida.

11 Comments:

At 4:19 PM, Anonymous Anônimo said...

Como sempre ...
Incomparável !
Há algum tempo não vinha aqui neste espaço onde a gente se espelha no que você escreve. Estava sentindo falta de ouvir (porque , ao ler, parece que estou ouvindo-a dizer) suas palavras que podem ser metáforas de vida.
Feliz quem tem o privilégio de passar um tempo no trem da vida com você!
Saudades, Flavinha
Rosário

 
At 7:23 AM, Blogger Karla Elizabeth said...

É muito bom poder ser o seu público, Flávia. O sentimento, por mais que seja agonizante, tem uma parcela de contribuição para agüentar as esperas que o mundo impõe. Com o tempo, mesmo sem querer, aprendemos a ter paciência, não é verdade?
-
Muito obrigada, professora, por se dedicar com tanto amor a nós, alunos e leitores, que, a cada poema, somos contemplados com a sua luz da sua mensagem.
Um beijo, da sua aluna, Karla Elizabeth.

http://oentendimento.blogspot.com/

 
At 6:52 PM, Anonymous Anônimo said...

Sem medo, não existe coragem! Ainda bem que tem gente com coragem!

 
At 9:02 PM, Blogger Emanuele Alves said...

Oi Flávia, eu estudo no Núcleo. Li os textos que você me deu, hoje, e fiquei muito encantada. "Segunda de primeira", além de possuir um título criativo, é profundamente verdadeiro. Tanto, que nos toca. É maravilhoso despertar o que há de melhor nos outros, espalhando tudo isso. Li também "Da arte de ter um blog", que traduz exatamente o que sinto, ao escrever. Escrevo porque gosto e, não só por isso, por me sentir livre ao jogar palavras aleatórias ao público, mesmo que ninguém venha a ler. "Um gesto, um olhar revelam o que se guarda por cautela." Raros são os que possuem o dom de observar isso. E você, com certeza, é uma dessas pessoas. Repito: gostei bastante do que você escreve. Você desperta algo muito bom nas pessoas, Flávia. Esse é mais um dom seu. Um beijo, Emanuele.

 
At 11:23 AM, Blogger tocadaspacas said...

Sempre espero calado
tua chegada com ramo ardente de poema, minha doce amiga mais que amiga, brilho das águas do meu rio, aroma de minhas matas, luz lembrante do nosso tempo de universidade.

Genesio Fernandes

 
At 9:31 AM, Anonymous Raquel Paiva said...

Flávia! Li um texto AGORINHA e por algum motivo lembrei de você. KKKK
O título é devolva meu sotaque e o link é esse: http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2011/05/30/devolva-meu-sotaque-383311.asp

Beijos, Raquel Paiva.
(aluna da turma de quarta,do núcleo)

 
At 8:17 AM, Anonymous Anônimo said...

Flávia querida,

Como falou Saramgo:" A vida é breve,mas cabe nela muito mais do
que somos capazes de viver"
beijos
Inaura

 
At 11:53 AM, Blogger Palavras em ação said...

MUITO BOM!
QUE lindo, flávia dá uma olhada nos meus poemas!por favor!e comenta
!http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/index.php
click aqui em cima!
sou louco por literatura

 
At 4:20 PM, Anonymous Pedro Bismara said...

Flávia, dá uma lidinha nesse texto!

Beijos!

http://www.conversaafiada.com.br/politica/2011/06/10/cerra-compara-bolsa-familia/

 
At 11:21 AM, Blogger Rebeca [レベカ]. said...

AMEI o texto, muito lindo. *w*

Fui :*

 
At 9:36 PM, Blogger Djeefther said...

Oi,Flávia. Como você pediu http://aposaultimadose.blogspot.com
Bjs. Ah, esse texto é ótimo! Até o próximo café.

 

Postar um comentário

<< Home