sexta-feira, maio 09, 2014

Desabrigo

Meu rosto
é um espelho
de tudo.

Cada ruga
conta o que houve.

Não ter explicações
é o pior.
E todos os encontros
são também despedidas.

Se soubéssemos,
haveria abrigo.

Mas ele é só
uma palavra.

11 Comments:

At 5:15 PM, Blogger PADI said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 5:16 PM, Blogger PADI said...

Este comentário foi removido pelo autor.

 
At 8:03 AM, Anonymous Anônimo said...

Muito lindo!
Ednea Rodrigues.

 
At 8:03 AM, Anonymous Anônimo said...

Lindo!
Amanda Oliveira

 
At 8:04 AM, Anonymous Anônimo said...

Excelente e lindo, Flávia você é sentimento concreto!!!!!
Marcos Barros

 
At 8:05 AM, Anonymous Anônimo said...

Que coisa linda de se ver, Flavinha.
Saulo Alves Falcão

 
At 8:06 AM, Anonymous Anônimo said...

Bonito poema, Flávia.
José Mário Rodrigues.

 
At 8:07 AM, Anonymous Anônimo said...

Saudades!!!
Érica Travassos

 
At 8:09 AM, Anonymous Anônimo said...

Belas palavras, Flávia!!!
Maria Eugênia Pessoa

 
At 8:10 AM, Anonymous Anônimo said...

Esqueci de dizer: que saudade!!
Maria Eugênia Pessoa

 
At 8:14 AM, Anonymous Anônimo said...

No Facebook, houve 7 compartilhamentos desse texto e mais de cem pessoas o apreciaram. Fiz para cá a transposição dos comentários do Face.
Obrigada a todos.
Flávia Suassuna.

 

Postar um comentário

<< Home