sábado, julho 22, 2006

Vestida de sol – para Fred

I
Sei de paixões,
compreendi mistérios.

E como quem quer a Lua,
sendo sol,
minha busca de ti
é sempre,
incansável,
insaciada.

Minha prima ânsia,
selvageria de matas,
é de conhecer
em ti.

Porque não estranhaste
a marca
feita a fogo
entre meus seios.

Porque só a ti
quero alumbrar:
fiz-me sol
só para ti.

Mas tão fatigada...
cumpro destino...
teço estações,
noites, dias, anos, séculos
que se repetem,
igualmente,
me matando.

Não me sabia
desejada
antes de ti:
Era uma estrela
muito longe,
cujo fascínio
se escondia.

E quando me fiz sol,
só o pude,
porque foste luz
que incendiou
minha face,
meu corpo.

Minha aurora!

Só renasço
porque existes.

Fiz-me sol
por te querer
ajoelhado
diante do meu fascínio.

Fiz-me sol
por te querer
maravilhar –
inveja de teu fascínio.

E apesar de meu
incansado movimento
sabe que
todo o rodopio do Tempo,
faço-o
à tua volta.

Alma de minha alma!

E meu amor
se deve a que
o que me era diferença –
chaga que me queimava
de solidão –
encantou-o.

II
Somos dois solitários:
nem na mente
nem no corpo
cabe repartir.

Minha vontade
são duas;
não posso
querer sozinha:
e quero mais a ti
do que a mim.

E vejo pouco
porque só vejo a ti:
fonte de minha luz!

Nunca importou
minha pureza:
porém fui nascida
para ser perdida
em ti.

E se permaneço sol –
intocada –
é porque teu amor
resgata minha pureza.

Brilho, para mostrar
a todos
que sou amada;
brilho, como paga
por esta prenda:
mais te devo
do que posso
te dar.

4 Comments:

At 12:09 PM, Blogger Vicentina said...

Querida amiga, obrigada por este presente. Há muito procurava este poema belíssimo, que é um verdadeiro canto de amor. Lendo com novos olhos, gosto mais agora do que já gostava antes. Estarei sempre vendo o seu blog, tentando fazer parte de sua "trança".
Muitos beijos.
Tina

 
At 10:58 AM, Blogger sandro said...

"Nunca importou
minha pureza:
porém fui nascida
para ser perdida
em ti."

Lindo. Lindo. Despiu-se de pudores para vestir-se de sol, de luz, de calor e de amor puro... Lindo

 
At 12:49 AM, Anonymous bia said...

aiaiaiia o amor o amorr hu mm LINDO
LINDO ISSO É UMA VERDADEIRA PROVA DE AMOR!!!!

 
At 6:47 PM, Anonymous Amanda Pereira said...

Professora Flávia, estava de bobeira na net e lembrei do seu blog e resolvi entrar. Eu gostei bastante, não li muitas poesias, mas essa "Vestida de Sol" foi muito interessante. Por incrível que pareça ela mostra uma outra pessoa que existe em você, não aquela Flávia despojada e divertida, mas sim uma face da sua vida que fica oculta para nós na sala de aula, mas que eu sabia que existia. Uma Flávia romântica e carinhosa que ama os filhos e o marido mais do que a si mesma. Impressionante. Que bom seria que todas as pessoas do mundo tivessem um lado sentimental assim... Talvez houvesse mais Paz.

Bjos pra vc professora, continue escrevendo.

Amandinha
(aluna do Curso no Game)

PS: se vc clicar no 'Amanda Pereira disse...' vc pode ver uma foto minha e tentar reconhecer, se n conseguir eu me identifico na aula.

 

Postar um comentário

<< Home