sábado, julho 25, 2009

A castelã

O castelo
em que habita,

estrelado de palavras

e sentimentos,

é cárcere

que a liberta.

Pois a castelã,
furtada do temporal,
persevera,
jamais profanando
sua crença;
jamais concedendo
sua privança.

Ao largo do castelo,
século após século,
desfilam passageiros,
validos de príncipes,
cobertos de moedas,
constelados de aparências.

Príncipes que passarão,
valores que fugirão,
eternas pérolas
que a ninguém
pertencem...

(Pobre daquele
que se engana,
pensando possuir
uma pérola –
impossuível:
uma vida inteira
que não basta
para ter o eterno).

Não basta ter
(que esse verbo
é enganoso);
mas ser
que esse
não faz vassalos.

A castelã
e seu castelo
são conteúdo e
continente
que se confundem,
sendo eternos.

E ser eterno
é fácil:
apenas não conceder.

Pois só concede
aquele
que nada tem a perder;
ou aquele que pensa
que não há gozo
no transcendente.

E a castelã
tem a perder
a plena alegria de ser pouco,
mas ser,
e essa prenda
é imperdível:
(nada de moedas...
a valia de ser
é que esse verbo
nos faz pérolas –
cativas,
solitárias,
mas impossuíveis).

A castelã
priva-se
do instante
pois já sentiu
os apelos
da plenitude.
Seu gozo é sempre.

Pobre daquele
que prefere
privar com
o minuto.

Para a castelã
não há príncipe
que valha
despojar-se
de si mesma.

Não há moeda
que já não possua;
não há aparência,
pois sua máscara
é sua face aberta.

Seu tempo é nunca,
sua vida é jamais.
Pobre daquele
cuja serventia
é caprichar
em permitir
e avassalar-se
perdendo
de ser pérola,
neste instante.

11 Comments:

At 10:24 PM, Blogger nicky said...

Professora!
amei,simplismente perfeito!
fogem palavras pra tentar explicar o quanto suas autorias me fazem bem!
Um abraço, da sua aluna e sempre fã!


Nicole =D

 
At 3:03 PM, Anonymous Mell said...

Flaviinha, você sempre linda com essas suas análises subjetivas do que somos nós, e de nossos sentimentos. Adoro.
Tem uma musica que me lembra muito suas poesias...
"Eu sei que incerteza traz inspiração"
você é ótima!
beijos da sua aluna.

Mell.

 
At 12:24 AM, Blogger Amanda Pereira said...

Como sempre, se garante ao extremo!
Flávia, você lembra de mim, tenho certeza. Pra facilitar a memória, entra no meu blog, criei há 2 dias, só tem 2 textos, mas foram escritos de coração. Dá tuas dicas lá. Beijo grande. Amandinha.

 
At 1:10 PM, Blogger Walquíria Souza said...

Flávia, conforme solicitado no encontro em 6/6/9 na capacitação de Língua Portuguesa, Sociologia e Filosofia, segue abaixo os textos sobre o tema 'FAVELA' produzido por nossos educandos.

Profª Marleide Cavalcante - Português
Profª Mineide Câmara - Sociologia
(EREM Maria Vieira Muliterno)

TEXTO 1: FAVELA

FAVELA, SERTÃO METROPOLITANO
VIVENDO EM TERRAS DISTINTAS
SEGUINDO O MESMO COTIDIANO.
A FOME PRESENTE NOS LUGARES;
MENINO DE CUECA CHORANDO,
NA RUA TAMBÉM ANDA ROUBANDO.
TERRAS ESQUECIDAS PELOS SENHORES
QUE SÓ PENSAM EM SEUS VALORES.
DESPREZANDO SEUS IRMÃOS
SELECIONANDO EM CORES.
TERRAS E TERRAS, CASA DE PAU
BARRIGA D’ÁGUA E ARMA NA MÃO
BOLINHA DE GUDE, PIPA E PIÃO
AR15, 38 E CÁPSULAS NO CHÃO.
AVIÃOZINHO E FOGUETEIRO
NÃO TEM A MASMA DEFINIÇÃO.
HOMENS DE ARMAS CORREM POR BECOS
GUERRIAM CONTRA A POLÍCIA
E FORMAM UMA PEQUENA NAÇÃO
FAVELA, MENINO DESPREZADO
QUE PROCURA SOLUÇÃO FEITO UM DESGRAÇADO.
UM 32 É A SEGURANÇA PARA O CIDADÃO
QUE ANDA PELAS RUELAS MENDIGANDO PÃO
FAVELA MANINO SEM PAI
FAVELA NEM TU SE ACREDITAS MAIS
FAVELA POR QUE A NAÇÃO NÃO TE QUER MAIS?


ESTUDANTE: WILLIAM DÁRIO DA SILVA
SALA: 3º ANO GRIS

TEXTO 2:FAVELA

DESDE O TEMPO DA ESCRAVIDÃO, OS ESCRAVOS QUANDO CONSEGUIAM FUGIR, SE HATITAVAM EM REGIÕES DISTANTES, “ESQUECIDAS”, CHAMADAS DE QUILÔMBOS.
HOJE EM DIA, ISSO AINDA É REALIDADE, SÓ QUE COM PERSONAGENS DIFERENTES.
AS PESSOAS MAIS POBRES DA SOCIEDADE MORAM NAS FAVELAS, EM CASAS DE PÉSSIMAS CONDIÇÕES, SEM SANEAMENTO BÁSICO, INFRA-ESTRUTURA, RESUMINDO, EM CONDIÇÕES SUBUMANAS.
É TAMBÉM DAÍ, QUE MUITAS DESSAS PESSOAS ENTRAM NA CRIMINALIDADE, ÀS VEZES, NÃO PORQUE QUEREM, MAS PORQUE PRECISAM DE UMA VIDA MELHOR E ASSIM ACABAM SEGUINDO ESSE CAMINHO.
POR CAUSA DESSAS CONDIÇÕES DE SOBREVIVÊNCIA, A VIDA SOCIAL NA FAVELA É MUITO DISCRIMINADA PELAS PESSOAS EM GERAL, PRINCIPALMENTE, AS PESSOAS DA ALTA SOCIEDADE.
O QUE SERÁ QUE NOSSO POVO PENSA?
QUE O VALOR DAS PESSOAS SE MEDE PELAS DIVERSIDADES ECONÔMICAS E DESIGUALDADES SOCIAIS?
QUE A POBREZA É NEGRA E A RIQUEZA É BRANCA?
A VIDA NA FAVELA É MARCADA PELOS PRECONCEITOS, DIFICULDADES, MAS NÃO É APENAS ISSO QUE ENCONTRAMOS NA FAVELA. HÁ MUITAS PESSOAS QUE NÃO ENTRAM NA CRIMINALIDADE E CONSEGUEM UMA VIDA MELHOR HONESTAMENTE.
MUITOS ACREDITAM NA REALIDADE DE QUE SOMOS TODOS IGUAIS INDEPENDENTEMENTE DE QUALQUER COISA.


ESTUDANTE: TACIANE MONTEIRO
SALA: 3º NARANJA

 
At 2:00 AM, Blogger Daniela Falcone said...

Gostei dessa castelã. Acho que qualquer um que se preze é um pouco castelã.
Muito bom!

 
At 8:41 PM, Blogger Rosário said...

Flávia, querida
como é possível alguem se superar, a cada pérola que coloca em um blog?
Amei!!!
Há uma frase que, por si só se basta:
"Não basta ter (que esse verbo é enganoso); mas ser que esse não faz vassalos".
OU:
"Pobre daquele cuja serventia é caprichar em permitir e avassalar-se perdendo de ser pérola, neste instante.

Tenho dificuldade de dizer o quanto me toca o que você escreve e a pessoa que você é, porque você me deixa, quase sempre, sem palavras...

QUE COISA MAIS LINDA ! ! !
Obrigada por distribuir mais uma pérola para quem tem o privilégio de ler seu blog !
Abraço carinhoso
Rosário

 
At 11:07 AM, Anonymous Anônimo said...

Pimpa querida,Dionisio morreu,ou
entendi errado.

 
At 11:07 AM, Anonymous Anônimo said...

Pimpa querida,Dionisio morreu,ou
entendi errado.

 
At 10:59 AM, Blogger Simplesmente Karla said...

Adorei!
Quem sente, sabe o que escrever.

Bjs

 
At 2:33 PM, Blogger Ana Paula Belarmino said...

Perfeito..sem comparação!
Abraços.

 
At 6:22 AM, Anonymous Rozélia said...

Flávia, adoro o que você escreve, é simplesmente sensacional! Sempre fui fã de seu tio e agora sou sua fã também. Bjs.


Prof. Rozélia

 

Postar um comentário

<< Home